Procura-se Profissional Qualificado

Prof. Arnaldo Cozin Filho - LICEUTEC - Barretos - SP

Conteúdo Escrito Baseado em Discussões da Web Conferência Sobre Educação Técnica Promovida em 06/05/2020 pela Escola Técnica Estadual de São Paulo – ETESP – Vinculada ao Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza.

O Brasil e o mundo vivenciam, atualmente, umas das maiores crises estabelecidas, devido à pandemia da COVID-19, além das frequentes crises sanitárias, econômicas e políticas já existentes, enfrentadas, a cada dia, pela população brasileira, que sofre com o desemprego.

Por outro lado, existem oportunidades para mãos de obra especializadas e qualificadas, principalmente para suprir necessidades de uma sociedade que anseia se desenvolver tecnologicamente devido à demanda de um mercado onde o cenário exige empregos alinhados às inovações e tecnologias de ponta, mercado este que nem sempre encontra os profissionais desejados.

De maneira geral, isso se deve à falta de estudo e preparo por falta destes profissionais, visto que, a maioria da população que termina o Ensino Médio não tem acesso ao Ensino Superior Público, devido à concorrência acirrada, ou mesmo às Instituições de Ensino Particulares, por serem em sua maioria, “caras” e inacessíveis para a maioria dos brasileiros, além da demora do tempo de formação.

Para quem almeja ingressar no mercado de trabalho, o Ensino Técnico é o melhor passaporte para o primeiro emprego, como também para àqueles que saíram e pretendem retornar ao mercado, visto que, muitas vezes, é um caminho mais curto do que para àqueles que estão cursando uma faculdade.

Por um bom tempo, os Cursos Técnicos vivenciaram um estigma no Brasil sobre o público-alvo, onde os alunos eram vistos como àqueles que não conseguiam entrar numa universidade pública ou não concluíam uma faculdade particular, em sua maioria, por falta de recursos financeiros e precisavam obter alguma capacitação profissional, mesmo sem a vocação específica para a área escolhida.

Atualmente, esse pensamento não é apenas considerado como ultrapassado, mas sim, houve uma “inversão dessa ideologia”, onde, comprovadamente, profissionais “técnicos” encontram maiores oportunidades de estágios e empregos com remuneração ainda maiores do que para profissionais recém-formados em cursos superiores de ensino.

Apesar disso, apenas 8% dos jovens brasileiros frequentam cursos de Ensino Médio Profissionalizante e o próprio Ensino Médio Convencional sempre foi voltado a preparar os alunos para os vestibulares das graduações universitárias, como se as carreiras técnicas não fossem boas opções.

Além dos Cursos Técnicos serem mais voltados e focados no mercado de trabalho, por ensinarem funções especializadas que se adequam às necessidades profissionais, são o caminho mais curto, rápido e acessível para a entrada no mercado de trabalho, além de serem ótimas opções para quem ainda não se decidiu sobre sua profissão, ampliando sua visão no decorrer do curso.

Além disso, formando-se Técnico, o aluno obterá grandes chances de começar a trabalhar, podendo, posteriormente, investir num curso universitário, já que o Curso Técnico, garante, muitas vezes, atuar num emprego/profissão, enquanto se está estudando.

Para ingressar num Curso Técnico, o aluno deve ter concluído o Ensino Médio ou estar cursando o 2º ano do Ensino Médio, concomitantemente.

Não existe limite de idade, o aluno do Curso Técnico precisa apenas estar disposto a estudar, ter vontade, determinação, foco e resiliência, comportamentos necessários e diretamente voltados à boa formação profissional específica.

Ao contrário do que muitos pensam, a formação técnica é também ampla e eficaz, oferecendo ao aluno, competências relacionadas à sua formação profissional como “um todo”.

Hoje em dia, um profissional Técnico em Automação Industrial, por exemplo, entende, não apenas da Planta Industrial onde trabalha, como também é capaz de desempenhar muito bem, funções de suporte, assistência e manutenção nos setores industriais da Elétrica, Eletroeletrônica, Eletropneumática, Eletro hidráulica, Eletromecânica, Informática, Automação, Robotização e outras áreas da Indústria 4.0, oferecendo uma enorme flexibilidade de atuação e desempenho em diversas funções nesse tipo de mercado de trabalho.

Portanto, em tempos de crise, uma formação técnica forte permite ao profissional, oportunidades de colocação em diversas áreas de atuação, atendendo demandas empresariais existentes em todo o território nacional.

Faça como os mais de 3.000 profissionais formados pelo LiceuTec, e impulsione sua carreira profissional!

Clique aqui e inscreva-se para o Concurso de Bolsas 2020-2.

LICEUTEC – VOCÊ PREPARADO, VOCÊ EMPREGADO.

Deixe uma resposta